06/12/2018

Quando não floresce, não devemos apressar

Quando comecei com este blogue tive um objectivo principal em mente: desconstruir o especismo e informar sobre o veganismo a partir de textos científicos, factuais e filosóficos. Inicialmente assim o foi, antes de ter encerrado temporariamente o blogue. Quando tornei a abri-lo, acrescentei outro objectivo: divulgar receitas, marcas e produtos não testados em animais para incluir ideias mais práticas, visto serem também essenciais para mostrar as bases da filosofia vegana. Aos poucos, comecei a focar-me nesse género de artigos e acabei por distanciar-me totalmente dos textos mais reflexivos: tal transformou o meu blogue num mero conjunto de dicas e de listas cruelty-free. Apesar dessas publicações serem igualmente importantes, não é o que desejo exclusivamente escrever.
Contudo, actualmente não me encontro com as faculdades necessárias para restituir o propósito inicial do blogue, pelo que considerei sensato fazer uma pausa e regressar com material satisfatório o suficiente. Quero voltar a estudar e a interpretar textos, a argumentar e a colocar o coração nas palavras. Quero mostrar o que penso e o que sinto e, com isso, alimentar o amor que tenho por esta causa. E, para isso, preciso de estar bem emocionalmente e mentalmente. Preciso de exorcizar certos demónios que me devoram o âmago.
Preciso de tempo.

A página de Facebook continuará activa e, claro, a caixa de correio electrónico continuará disponível. Não estarei a lutar pelos animais por aqui, mas estarei a lutar por eles noutros lados e de outras maneiras. Por eles, tudo.

Até já ❤

29/11/2018

Trabalhadores apanhados a agredir ovelhas em fazendas inglesas e escocesas

Maus tratos a animais que são explorados não são casos isolados.

As imagens do corte de lã, captadas por activistas em 49 fazendas inglesas e escocesas, mostram animais a ser chutados, esbofeteados e espancados com tosquiadeiras de metal. O material audiovisual, que contém conteúdo susceptível, foi partilhado nas redes sociais.

22/11/2018

Governo sul-coreano fecha maior matadouro de cães do país

Kelly O'Meara e Mia, uma golden retriever que foi resgatada de um matadouro sul-coreano. O'Meara é directora sénior do departamento dos Animais de Companhia do HSI, uma das organizações que mais luta pelo fim do comércio de carne de cão. Fotografia: Jean Chung/HSI

O maior matadouro de cães da Coreia do Sul foi encerrado pela prefeitura de Seongnam, que planeia transformar o espaço, onde centenas de milhares de cães foram mortos, num parque comunitário.

20/11/2018

Emily, a vaca que fugiu do matadouro e tornou-se num símbolo de luta pelos animais


Em Novembro de 1995, Emily, a vaca, estava numa fila de bovinos de um matadouro da Nova Inglaterra, enquanto esperava a sua vez para atravessar a porta vaivém da plataforma de abate. Talvez fosse do cheiro do sangue, ou do facto de não ter visto regressar os que tinham entrado antes dela, mas Emily saiu da fila, correu na direcção da cerca de 1,5 metros de altura que encurralava a área e fez passar o seu corpo de quase 700 quilos por cima dela. Fugiu pelos bosques e conseguiu escapar aos incrédulos trabalhadores que correram atrás dela.

14/11/2018

Youtuber cria máscara de pestanas ecológica e vegana (vídeo)



Sonia Sae é uma activista pelos animais que ficou conhecida depois de ter lançado um vídeo explicativo sobre a realidade da indústria do mel. O seu canal de Youtube é focado em vários temas sobre o veganismo, incluindo beleza cruelty-free. Adepta de produtos acessíveis e mais sustentáveis, publicou um vídeo com uma receita caseira de eyeliner/máscara que funciona muito bem e que só tem dois ingredientes: carvão vegetal activado (que pode ser substituído por sombra de olhos negra) e óleo de rícino. O óleo de rícino é fantástico a dobrar: além de ser natural e barato, tem propriedades fortalecedoras.