19/03/2014

Aditivos: Uma armadilha alimentar


Os aditivos alimentares são utilizados para colorir os alimentos, conservá-los e intensificar o sabor: são denominados com a letra E e individualizados por um número. Uma quantidade generosa desses aditivos são de origem animal ou potencialmente de origem animal; no entanto é possível e simples distinguir os produtos com esses aditivos e descartá-los do nosso cesto de compras. Veja a lista dos E's que deve evitar:

E120 - Cochonilha, ácido carmínico, carmim, vermelho natural 4. Corante de origem animal;
E160a - Alpha caroteno, Beta caroteno, caroteno Gma. Corante de possível origem animal;
E161g - Cantaxantina. Corante de possível origem animal;
E252 - Nitrato de Potássio (Salitre). Conservante de possível origem animal;
E270 - Ácido láctico. Conservante/ácido/antioxidante de possível origem animal;
E322 - Lecticina. Emulsionante de possível origem animal;
E325 - Lactato de sódio. Antioxidante de possível origem animal;
E326 - Lactato de potássio. Antioxidante/regulador de acidez de possível origem animal;
E422 - Glicerol. Emulsionante/adoçante de possível origem animal;
E430 - Estearato de Polioxietileno(8). Emulsionante/estabilizador de possível origem animal;
E431 - Estearato de Polioxietileno (40). Emulsionante de possível origem animal;
E432 - Monolaurato de polioxietileno 20. Emulsionante de possível origem animal;
E433 - Monooleato de polioxietileno sorbitano, polissorbato. Emulsionante de possível origem animal;
E434 - Monopalmitato de polioxietileno sorbitano, polissorbato 40. Emulsionante de possível origem animal;
E435 - Monoestearato de polioxietileno sorbitano, polissorbato 60. Emulsionante de possível origem animal;
E436 - Triestrearato de polioxietileno sorbitano polissorbato 65. Emulsionante de possível origem animal;
E441 - Gelatina. Emulsionante e agente gelificante de origem animal;
E442 - Fosfatidatos de amónio. Emulsionante de possível origem animal;
E470a - Sais de sódio, de potássio, cálcio e de ácidos gordos. Emulsionante/estabilizante de possível origem animal;
E470b - Sais de magnésio de ácidos gordos. Emulsionante/estabilizante de possível origem animal;
E471 - Mono e diglicéridos de ácidos gordos. Emulsionante de possível origem animal;
E472a - Ésteres de ácido acético de mono e diglicéridos de ácidos gordos. Emulsionante de possível origem animal;
E472b - Ésteres lácticos de mono e diglicéridos de ácidos gordos. Emulsionante de possível origem animal;
E472c - Ésteres cítricos de mono e diglicéridos de ácidos gordos. Emulsionante de possível origem animal;
E472d - Ésteres de tartáricos de mono e diglicéridos de ácidos gordos. Emulsionante de possível origem animal;
E472e - Ésteres monoacetiltartáricos e diacetiltartáricos de mono e diglicéridos de ácidos gordos. Emulsionante de possível origem animal;
E472f - Ésteres mistos acéticos e tartáricos de mono e diglicéridos de ácidos gordos. Emulsionante de possível origem animal;
E473 - Ésteres de sacarose de ácidos gordos. Emulsionante de possível origem animal;
E474 - Sacaridoglicéridos. Emulsionante de possível origem animal;
E475 - Ésteres de poliglicerol de ácidos gordos. Emulsionante de possível origem animal;
E476 - Polirricinoleato de poliglicerol. Emulsionante de possível origem animal;
E477 - Ésteres de 1, 2 propanodiol de ácidos gordos. Emulsionante de possível origem animal;
E478 - Ésteres de glicerol e lactilato de propano-1 de ácidos gordos. Emulsionante de possível origem animal;
E479b - Produto da reacção de óleo de soja oxidado por via térmica fundido com mono e diglicéridos de ácidos gordos. Emulsionante de possível origem animal;
E481 - Oleostearilo-2-lactilato de sódio. Emulsionante de possível origem animal;
E482 - Oleostearilo-2-lactilato de cálcio. Emulsionante de possível origem animal;
E483 - Tartarato de estearilo. Emulsionante de possível origem animal;
E491 - Monoestreato de sorbitano. Emulsionante de possível origem animal;
E492 - Triestreato de sorbitano. Emulsionante de possível origem animal;
E493 - Monolaurato de sorbitano. Emulsionante de possível origem animal;
E494 - Monooleato de sorbitano. Emulsionante de possível origem animal;
E495 - Monopalmitato de sorbitano. Emulsionante de possível origem animal;
E542 - Fosfato de cálcio. Estabilizante de origem animal;
E570 - Ácidos gordos. Estabilizante de possível origem animal;
E572 - Estearato de magnésio, estearato de cálcio. Emulsionante/estabilizante possível origem animal;
E585 - Lactato ferroso. Corante de possível origem animal;
E631 - Inosinato dissódico. Intensificador de sabor de possível origem animal;
E635 - 5`Ribonucleótidos dissódico. Intensificador de sabor de possível origem animal;
E640 - Glicina e respectivo sal de sódio. Intensificador de sabor de possível origem animal;
E901 - Cera de abelhas, branca e amarela. Agente envernizador de origem animal;
E904 - Goma laca. Agente envernizador de origem animal;
E910 - L-cisteína, origem animal;
E913 - Lanolin, gordura de lã de ovelha. Agente envernizador de origem animal;
E920 - Hidrocloreto de L-cisteína. Agente melhorador de origem animal;
E921 - Monohidrato hidrocloreto de L-cysteína. Agente melhorador de origem animal;
E966 - Lactitol, adoçante de origem animal.

A maior parte dos produtos discrimina a origem de um aditivo que pode ser tanto de matéria animal como de matéria sintética ou vegetal. Dê preferência quando tal é especificado.

O Centro Vegetariano disponibiliza um ficheiro que pode ser imprimido e utilizado como um folheto desdobrável para levar-se quando vai-se às compras. Pode descarregá-lo aqui.

Evitar aditivos de origem animal não é somente um jogo de paciência para uma consciência mais limpa e ética; se optar por produtos biológicos e naturais a sua saúde também agradece.


Imagem | Fonte

Sem comentários:

Enviar um comentário