01/09/2014

Maré vermelha em Taiji


Imagem | Fonte


Pelo fim do massacre anual de golfinhos e baleias no Japão

Cerca de vinte mil golfinhos, botos e pequenos cetáceos são brutalmente assassinados todos os anos no Japão. Dstes, dezoito mil são mortos nas águas do norte do Japão e mais dois mil são capturados na baía de Taiji. Esta prática acontece entre os meses de Setembro a Março.

Taiji, a baía da vergonha

Nas águas perto de Taiji, os golfinhos avistaddos junto à costa são rodeados por um conjunto de barcos de pescadores e conduzidos para a baía onde ficarão encurralados com redes. Serão posteriormente submetidos a um brutal processo de selecção:

Os golfinhos mais aptos a serem treinados e com melhor aparência são escolhidos por treinadores no local, para serem vendidos para delfinários, parques aquáticos, zoos e programas para que as pessoas possam nadar com golfinhos, para todo o mundo.

A maioria dos restantes será morta para consumo, enfrentando uma morte lenta e dolorosa (serão espetados com facas e lanças na coluna cervical, ficando em agonia por um longo período de tempo).

Alguns golfinhos são novamente libertados no mar. Traumatizados pelo que viveram, com o seu grupo destruído, sem os jovens da próxima geração e sem muitos dos mais velhos para os guiar, fica à sorte, com pouca probabilidade de prosperarem.

A caça aos golfinhos e baleias é uma prática bárbara ancestral, vista e justificada pelo governo japonês como uma tradição.


Não financie a exploração de golfinhos e baleias em cativeiro

O aumento da procura de golfinhos vivos para parques aquáticos constitui um grande incentivo para os pescadores, que daó obtêm grande lucro, não sendo significativo aquele que obtêm pela venda da sua carne para consumo.

Golfinhos em cativeiro

Os golfinhos são animais de aparência sorridente, o que leva a maioria das pessoas a acreditar que estão felizes. Muitos dos golfinhos mantidos em cativeiro foram retirados do seu habitat natural, separados da sua família, capturados e transportados para locais distantes. Muitos morrem no transporte. Aqueles que sobrevivem estão condenados a viver toda a sua vida num tanque, obrigados a fazer truques para entreter multidões aos gritos - estes truques são ensinados geralmente através da privação de alimento.
Os golfinhos vivem extremamente infelizes em cativeiro e é comum que deprimam e tenham uma morte precoce. O mesmo acontece com as baleias.

Esta prática bárbara acontece todos os anos

 Com a apoio do governo japonês, que a defende e financia,
 Com a actuação brutal e insensível dos pescadores que cometem esta atrocidade,
 Com o financiamento dos parques aquáticos e delfinários de todo o mundo, que assentam o seu negócio na exploração destes animais,
 Com a cumplicidade de todas as pessoas que promovem, divulgam e financiam parques aquáticos onde estes animais são mantidos em cativeiro.

A responsabilidade não incide sobre o povo japonês, mais do que sobre os países que encomendam golfinhos vivos para cativeiro ou as pessoas que financiam estas práticas.

Ao financiar e promover delfinários e parques aquáticos que mantêm estes animais em cativeiro, está a promover esta prática absolutamente cruel.

*

Documentários relacionados (clique na imagem para ser redireccionado):

Sem comentários:

Enviar um comentário