22/04/2015

O poder das sementes II


Sementes de cânhamo: a China é o seu berço. Ricas em ácidos gordos e aminoácidos essenciais, o que torna-as numa boa fonte proteica vegetal. Com ómega 3 e ómega 6. Consumidas em cru auxiliam na digestão, aumentam a energia e têm uma acção anti-inflamatória. Fitoesteróis, beta-caroteno, fibras, ferro, fósforo, niacina, riboflavina, tiamina e vitaminas antioxidantes fazem parte da sua lista de nutrientes. Utilize-as em saladas, iogurtes ou nos cereais de pequeno-almoço. O cânhamo em pó pode ser acrescentado a batidos.



Bagas  de goji: provenientes do Tibete e do noroeste da China, são vermelhas e doces bem como um dos frutos mais ricos em nutrientes com dezoito aminoácidos e vinte e um minerais. Este superalimento contribui para o retardamento do envelhecimento, fortalece o sistema imunitário, alivia a dor e reduz os níveis de colesterol.
Pode consumi-las sozinhas ou adicioná-las ao iogurte, cereais, arroz e à massa do pão e dos bolos.



Sementes de sésamo: ricas em cálcio, fósforo, ferro e vitaminas do complexo B. Utilizadas para a regulação do trânsito intestinal e coadjuvantes no combate contra as doenças ósseas. As suas propriedades favorecem o bom desenvolvimento do sistema nervoso central.
Pode fazer leite vegetal com estas sementes, após hidratar e bater com água. Também pode adicioná-las no pão.



Arando vermelho: rico em antioxidantes e com propriedades anti-inflamatórias, previnem o aceleramento do envelhecimento e reduzem o colesterol. O mais importante no arando são as suas propriedades anti-cancerígenas, tornando-o num forte aliado para a prevenção devida. As suas propriedades antissépticas modificam a aderência da bactéria Eschericha Coli (principal causa das cistites) às paredes do trato urinário, diminuindo assim a frequência das infecções.
Consuma-as sem acompanhamento ou utilize-as em compotas, tartes, bolos e sumos naturais.

Outras sementes poderosas e as suas componentes podem ser lidas aqui.


Imagens | Fonte

Sem comentários:

Enviar um comentário