08/04/2016

Dose letal mediana: o que é?


Também conhecida por dose letal média ou DL-50, trata-se da aplicação de uma dose necessária para uma determinada substância ou radiação matar 50% de uma população em teste. Inventado por J. W. Trevan, em 1927, o objectivo é medir os níveis de toxicidade de determinados ingredientes em animais vivos sem nenhum tipo de anestesia.

Para ser mais clara, os animais são constantemente intoxicados. A experiência é feita ao expor um grupo-amostra a diferentes doses de substância a ser testada por um determinado período de tempo até encontrar a concentração que fará morrer metade dos animais. O DL-50 é usado como um indicador da toxicidade aguda de uma substância; quanto maior a dose que será letal menos tóxica é considerada.

A substância é administrada à força oralmente ou através de tubos inseridos na garganta. Geralmente, antes de ser alcançado o ponto em que metade dos animais perecem, todos eles são fustigados por doenças graves e agonia evidente: como são envenenados apresentam sintomas clássicos de intoxicação como convulsões, dores intensas, diarreia, paralisia, vómitos e hemorragias internas. Substâncias relativamente inofensivas, como a sacarose, são igualmente administradas constantemente até conseguir matar metade dos animais, o que não é relevante para as circunstâncias em que os humanos vão utilizá-la.

Os resultados deste teste diferem significativamente devido às variáveis existentes, como a espécie, estirpe, idade, peso, sexo, estado de saúde, dieta, se o animal passou por um período de jejum antes do teste, o método de administração, a temperatura do alojamento dos animais, o tipo de gaiola, et cetera.


A utilização de tecido humano nos testes de toxicidade é mais preciso do que o DL-50:

O Dr. Björn Ekwall, um falecido cientista especializado em toxicologia celular, contribuiu significativamente com a substituição da dose letal mediana por um modelo que mede a toxicidade com uma taxa de precisão até 85%. Esse teste, muito mais preciso do que o DL-50, utiliza tecido humano doado voluntariamente e consegue atingir efeitos tóxicos sobre órgãos humanos específicos, independentemente da substância atravessar, ou não, a barreira sanguínea.
Apesar disso e de alguns países já terem interditado o teste da dose letal mediana, este continua ainda a ser praticado.

Leia também sobre o teste de Draize.


Recursos utilizados:

NEAVS

SINGER, P. Libertação Animal.
Cap. 2, 49-50
Via Óptima, 2ª edição: Maio de 2008


Imagem | Fonte

9 comentários:

  1. Respostas
    1. É uma realidade que podemos rejeitar ao não comprar coisas que tenham sido testadas em animais.

      Eliminar
  2. Aqui em casa todos os produtos de cabelo e maquiagem são de marcas que não fazem teste em animais, é difícil encontrar, mas não impossível.

    ResponderEliminar
  3. Esse teste é assustador!!! God!
    Beijos
    Helena, autora do blog http://newblackis.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  4. XXboicote empresas cruéis, ligue para o 0800 e avise que boicota e o motivo. Eu faço isso

    ResponderEliminar
  5. Fico muito triste porque ninguém sabe quando essa crueldade vai ter fim.Já se sabe que com o avanço na medicina esses testes em animais já era pra ter acabado mais um monte de monstros sem coração em pele de médicos e cientistas colabora com essas crueldade e falta de respeito a vida dos animais que Deus nós ajudem.

    ResponderEliminar
  6. Isto é tão horrivel! Quando vai acabar!
    Gosto dos ideais do teu cantinho e esotu a seguir no GFC ;) Bjs
    http://cocojeans.blogspot.pt/2016/04/leopard-tones.html

    ResponderEliminar
  7. Muito triste e cruel esse tipo e outros procedimentos que esses pobres animais passam... E não é só nos laboratórios, abatedouros, rinhas e por aí vai. Quando eu arrumar um emprego, vou jogar todos meus cosméticos fora e comprar produtos que não são testados em animais. Infelizmente não consigo virar vegetaria, é um dos meus maiores sonhos, mas quem sabe em um dia eu adere a esse "hábito" tão...digamos assim...AMOROSO ♥

    Gostei demais do seu blog e por isso ganhou mais uma seguidora :3

    ResponderEliminar
  8. Triste...

    Eliana,
    http://around-eliana.blogspot.pt/

    ResponderEliminar