17/07/2017

Repelentes sem crueldade: Formigas

Imagem | Fonte

Lembro-me de, em pequena, ficar embasbacada com a fila interminável de pequenas formigas negras: achava-as extremamente organizadas, bastante educadas (pensava que cumprimentavam-se quando roçavam as antenas umas nas outras) e inquestionavelmente fortes (uma vez deixei cair um pedacinho de melão no chão e elas conseguiram carregá-lo em três tempos).
A beleza de ver estes cativantes animais contrastava com o que os adultos faziam quando chegava o Verão: pulverizavam um pó branco, violento, em cima delas quando ficavam próximas das portas ou quando já entravam dentro das casas. Era perfeitamente visível que os pequenos insectos agonizavam, ao mesmo tempo que o seu espírito guerreiro tentava desenvencilhar-se daquela espuma tóxica. Era uma coisa terrível de se ver e, o mais irónico, a culpa principal era precisamente de quem as matava: tinham roseiras, orquídeas, passifloras e outras plantas que, naturalmente, atraíam formigas. Como criança, achava aquilo tudo sem sentido e cruel. Como adulta, continuo a achar a mesma coisa.

Existem imensos repelentes naturais e caseiros que afastam as formigas da nossa casa e também das plantas que elas gostam: se plantar atanásia, por exemplo, perto das roseiras, dificilmente as formigas dar-se-ão ao trabalho de ir até lá. Como é uma planta resistente (e até mesmo considerada uma praga), precisa de ter algum cuidado e preferi-la tê-la em vaso, por exemplo (só mesmo para prevenir que o jardim se transforme num mar amarelo de atanásias).


Outros repelentes que desencorajam as formigas são:

Limão – Coloque num borrifador um sumo de um limão diluído em 1/2 de água. Espalhe pelas zonas onde costumam aparecer formigas e várias vezes ao dia se necessário.
Se tiver chão com mármore ou similar, não use este método: apesar de diluído, o ácido cítrico pode corroer.

Café – Amante de café? Faça um belo café da avó e guarde as borras para este repelente caseiro: num borrifador, deite duas colheres de sobremesa de borras de café diluídas num litro de água. Borrife três vezes por semana nas zonas onde aparecem formigas.

Vinagre de maçã – Misture, num borrifador, vinagre e água em partes iguais e use diariamente nos locais onde os animais costumam aparecer. Devido às suas propriedades desinfectantes, pode usar esta simples fórmula para limpar bancadas, janelas e móveis de cozinha.

Óleo de cravo-da-índia

Óleo de eucalipto-limão

Hortelã

Poejo

Arruda

Menta

Cravinho

Salsa

Louro

Cascas de tangerina e de limão


Não borrife as misturas transactas directamente nas formigas: para além de matá-las, o que é totalmente desnecessário, não vai fazer com que estas deixem de aparecer de quando em quando. O mais eficaz é espalhar as misturas pelos locais onde costuma encontrá-las sem que estejam lá.

Plante hortelã, poejo, entre outras já referidas, perto da porta e/ou das janelas. Tenha também essas plantas na cozinha.

Jogue com o poder dos repelentes: se, para além das formigas, também quer afastar aranhas, utilize hortelã-pimenta. O poejo também repele pulgas e carraças.


Artigos relacionados




Referências utilizadas:

Sem comentários:

Enviar um comentário