28/08/2017

6 documentários sobre direitos dos animais

A ideia de que algumas vidas valem menos do que outras
é a raiz de tudo o que está errado no mundo.
— Paul Farmer



The Ghosts In Our Machine é um documentário escrito e dirigido por Liz Marshall, onde a vida dos animais, usados para benefício humano, é exposta. Contrariamente a Earthlings, The Ghosts In Our Machine é mais delicado mas não deixa de ser igualmente esclarecedor: enquanto o primeiro foca-se na exploração e no sofrimento dos animais, o segundo transmite o sentimento dos mesmos através do trabalho de Jo-Anne McArthur, uma fotojornalista e activista que participa no documentário. Esses sentimentos, perfeitamente visíveis nos olhos de vários animais, são o convite para o espectador mudar a sua perspectiva.




Criado pelo Instituto Nina Rosa, Vegana conta a história de Luka, uma estudante que aprendeu a respeitar todos os seres e que procura sensibilizar os outros ao seu redor. Ao longo de doze episódios, vários problemas consequentes do especismo são denunciados e as dúvidas em relação aos mesmos esclarecidos, mostrando como o veganismo é verdadeiramente simples.
Como é em formato animado, sem conteúdo violento e voltado para o público mais jovem, pode ser assistido por crianças e adolescentes.




Turlock é um documentário sobre o maior caso de negligência animal na história dos Estados Unidos da América, em que 50 000 galinhas, utilizadas para a produção de ovos, foram abandonadas e deixadas para a morte levá-las pela fome. O filme leva os telespectadores a conhecer a hedionda realidade dessa indústria, bem como o resgate levado a cabo por activistas.




Beyond Carnism é uma palestra de Melanie Joy, uma psicóloga social que escrutina e põe a nu as várias ideologias que nos dominam e nos levam a continuar a explorar inconscientemente animais. Uma dessas ideologias é o carnismo, com o qual é justificado a matança de certas espécies de animais para o consumo da sua carne. Neste raciocínio é também exposto o paradoxo que muitos de nós praticamos, já que classificamos certos animais como comida e, por isso, contribuímos para que sejam explorados e mortos, ao mesmo tempo que sentimos compaixão por outros e lhes atribuímos direitos.




Live and Let Live é um documentário de 2013 realizado por Marc Pierschel e acompanha seis indivíduos que tornaram-se veganos, como um açougueiro que tornou-se chef vegano, um funcionário de uma indústria pecuária que abandonou o seu trabalho e construiu um santuário para animais e um atleta que mudou completamente a sua alimentação. O filme também segue a história do veganismo e as razões éticas, ambientais e de saúde que levam as pessoas a adoptar este princípio de vida. Conta com a participação de Jonathan Balcombe (etólogo e biólogo), Tom Regan (que foi um grande professor de filosofia dos direitos dos animais), Gary Francione (conhecido pelo seu movimento abolicionista) e Jack Lindquist (ciclista profissional e vegano), entre outros.




Ao longo dos anos fomos criando estereótipos que prejudicaram bastante a imagem dos tubarões, levando-os a ser perseguidos e assassinados. Por hora, só na Costa Rica e nas Ilhas Galápagos, 10 000 tubarões são dizimados. Sharkwater, criado pelo conservacionista Rob Stewart (que faleceu recentemente), mostra a importância destes animais para os ecossistemas marinhos, os perigos que sofrem devido à caça e ao mercado de barbatanas na China.






BÓNUS:

Decidi incluir este documentário por uma simples razão: muitas pessoas insistem que os produtos de origem animal são essenciais porque os médicos indicam-nos, os nutricionistas indicam-nos e a comunicação social indica-os. Como estamos tão habituados a comer produtos animais por tudo e por nada não pensamos muito nisso, mas a verdade é que tais produtos continuam a ser recomendados por uma questão de puro interesse financeiro; afinal, convém permanecermos doentes para gastarmos em medicamentos. O What The Health, dos mesmos realizadores de Cowspiracy, leva-nos a descobrir isso e muito mais. Tem a participação de Neal Barnard, médico e presidente do The Physicians Committee for Responsible Medicine, uma organização com mais de 12 000 profissionais clínicos que fartam-se de investigar e de realizar estudos para comprovar os benefícios de uma alimentação vegetariana estrita, bem como dedicam-se a investir em alternativas aos testes em animais.

7 comentários:

  1. Nunca vi nada deste género, tenho mesmo de ganhar coragem e ver.
    Um beijinho,
    http://myheartaintabrain.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  2. Interesting post, dear! I love your blog (:

    CM | XIII.

    ResponderEliminar
  3. Eu até me posso tornar repetitiva mas a verdade é que me sinto uma enorme gratidão por tudo o que partilhas aqui e não consigo ver estes post sem te agradecer mais uma vez!!
    Beijinho enorme doce mel!

    ResponderEliminar
  4. Quero ver alguns deles!

    Beijinhos,
    Inês
    http://www.indiglitz.pt

    ResponderEliminar
  5. Tenho muita vontade de assistir, mas sei que não vou conseguir ir até o final, não consigo ver ou saber de animal sofrendo fico querendo salvar todos.

    Beijos
    http://www.pimentadeacucar.com

    ResponderEliminar
  6. Uau, não conhecia nenhum, mas fiquei bastante interessada em assistir! Por acaso, nunca me ocorreu à ideia algumas das coisas exploradas nos documentários...

    https://mundodablue.blogspot.pt/

    ResponderEliminar