28/03/2018

A NARS NÃO É cruelty-free


A NARS chegou a Portugal em 2017, precisamente no mesmo ano em que deixou de ser cruelty-free ao estabelecer-se no mercado chinês. A marca, tanto por ser icónica como por ter-se sempre posicionado contra os testes em animais, tornou-se notícia em vários jornais após a declaração de que passaria a ser vendida na China, país cujo regulamento exige que os produtos de todas as marcas internacionais sejam testados em animais. Esta mudança na política de testes em animais aborreceu muitos apreciadores da NARS, que imediatamente apelaram ao boicote nas redes sociais, especialmente no Instagram. Não obstante, a marca aparece na PETA como não sendo cruelty-free.


Ler também: Porque as marcas vendidas na China não são cruelty-free, mesmo com a proibição dos testes em animais na União Europeia (último ponto do artigo)

DECLARAÇÃO OFICIAL DA NARS

NARS does not test on animals nor do we ask others to test on our behalf, except where required by law. NARS is actively working with industry and other partners to eliminate animal testing globally and is committed to the development and acceptance of alternative methods. We are equally dedicated to the health and safety of our consumers ensuring we meet the highest in quality standards. We remain committed to bringing our vision of beauty and artistry to more fans around the globe, as part of our long-held commitment to empower women everywhere.


Diz à NARS para voltar a ser cruelty-free!

A NARS foi uma das marcas mais apreciadas por quem prefere maquilhagem cruelty-free, pelo que esta alteração no seu estatuto deixou bastantes fãs aborrecidos. O Logical Harmony, um site de beleza cruelty-free, aconselha e encoraja o envio de mensagens para a NARS e escreveu um texto-modelo que podem utilizar à vontade:
“I love that NARS has been a cruelty-free brand and, as a customer, I am very sad that NARS has decided to enter the market in China and take part in required by law testing to do so. One reason I supported NARS was due to the NARS cruelty-free status. Because of this change, I will no longer be a NARS customer.”


Alternativas cruelty-free à NARS


Para quem gosta dos produtos da NARS, o Cruelty-Free Kitty indica a Kat Von D como uma alternativa sem crueldade. A marca é vendida nas lojas Sephora, tanto nas físicas como na online.

O Phyrra, que também é um site de beleza cruelty-free, refere a Milani e a Cover FX.
Onde comprar Milani: [x] [x] [x]
Onde comprar Cover FX: [x] [x]

Por fim, o site Adolescent sugere a e.l.f., uma marca de boa qualidade e mais acessível financeiramente do que a NARS.
Onde comprar e.l.f.: [x] [x] [x] [x]

12 comentários:

  1. Não sabia disso. Acho que a marca, como já é famosa, não necessitava expandir seus negócios para a China. Era melhor ter continuado a ser amiga dos animais.

    http://www.biigthais.com

    Beijoos ;*

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quando o dinheiro fala mais alto dá nisto.

      Eliminar
    2. Mais uma empresa que põe o lucro acima da ética. Perdeu uma cliente.

      Eliminar
    3. É mesmo triste, ainda para mais quando se dizia tão contra os testes em animais :(

      Eliminar
  2. É caso para perguntar antes de mais, que tipo de país tem um regulamento destes!?

    E a Nars, foi totalmente corrompida nos seus princípios iniciais. Penso que todos os consumidores conscientes deveriam boicotar a marca. Sem dúvida.

    Beijinho!

    ResponderEliminar
  3. obrigada pelo comentário <3
    por acaso tive conhecimento da situação, quando eles tomaram essa decisão

    www.pinkie-love-forever.blogspot.com

    ResponderEliminar
  4. Não sabia disso. É incrível como apenas o dinheiro é importante para algumas empresas. Um retrocesso.
    Beijinhos!

    galerafashion.com

    ResponderEliminar
  5. Eu sou uma fã e grande consumidora da Nars mas a mudança da política deles é uma coisa que não me agrada nada, infelizmente. É pena porque a Nars tem produtos incríveis!

    https://mywanderingdayss.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  6. Quando descobri na época, fiquei indignada por relembrar-me, uma vez mais, que o dinheiro fala mais alto, tal como referiste aqui nos comentários. Mesmo que o seja exigido na China, faz sentido uma marca que testa em animais tornar-se cruelty-free, não o contrário! Nós temos noção de que maior parte das marcas que insiste em ficar no enorme mercado da China fá-lo apenas pelo lucro extraordinário... Mas acredito que existe mais por trás dessa decisão. Mesmo que seja uma marca muito aclamada, já muitas das suas clientes clientes adotaram a ética cruelty-free e, quando uma marca decide abolir isso, algumas pessoas rapidamente encontram alternativas. Porque o mercado atual tem muitas alternativas cruelty-free, como a maravilhosa kat von d! <3 A ELF é muito boa também e muito acessível.
    Adorei conhecer o teu blog, fiz uma visita geral, visitei meia-dúzia de posts e adoro os teus artigos tanto o que promoves! Certamente vou usá-lo como referência no futuro! <3

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigada Sara❤ É importante preferirmos marcas cruelty-free para mostrar às grandes empresas que a política de testes em animais é muito importante na nossa decisão enquanto consumidores.

      Beijinho*

      Eliminar
  7. Great post dear. ♥
    If you want you can check out my blog. Maybe we can follow each other and be great blogger friends. :)
    https://belyfashionadress.blogspot.ba/

    ResponderEliminar