24/07/2018

Bélgica vai proibir a criação de animais para peles


A Fur Free Alliance anunciou ontem (23) que a Bélgica vai deixar de explorar animais para criação de peles.

No dia 21 de Julho, o governo flamengo adoptou um decreto para acabar com a criação industrial de animais para esse propósito. Esta decisão histórica, iniciada por Ben Weyts, Ministro Flamengo do Bem-Estar Animal, vai levar ao encerramento de todas as fazendas de vison existentes em Flandres até 2023.

Num comunicado divulgado, Weyts disse:

“A criação de peles foi recentemente proibida tanto na Valónia (2015) como em Bruxelas (2017), tendo sido apenas um acto simbólico já que não há fazendas de peles nessas regiões. A Flandres ainda possui 17 fazendas de peles: ao todo, mais de 200 000 animais são mortos nessas fazendas todos os anos.”

Michel Vandenbosch, director da organização belga de protecção animal GAIA, frisou:

“Criar e matar animais pelas suas peles não faz mais parte do nosso século. É um facto apoiado pela grande maioria dos cidadãos flamengos.”


Corroborando com a sua afirmação, as pesquisas de opinião demonstraram consistentemente que a população belga não considera a criação de peles aceitável. A pesquisa mais recente, realizada em 2015 pela Ipsos, revelou que 85% dos cidadãos flamengos apoiam a proibição da criação de peles.

O novo decreto visa proibir a extrema crueldade contra os animais, no qual também está incluída a proibição da alimentação forçada, a técnica utilizada para a produção de foie gras.

Esta resolução poupará milhares de animais de uma vida miserável e de uma morte lenta e dolorosa. Os proprietários das fazendas de peles serão compensados financeiramente e orientados para fazerem a transição para uma indústria mais sustentável: quanto mais cedo encerrarem as suas instalações, melhor serão compensados.

A proibição da criação de peles está a espalhar-se pela Europa. Há apenas um mês, o Luxemburgo aprovou uma lei que proíbe a criação de peles a partir de Outubro deste ano. A Noruega, que já foi a maior produtora mundial de peles de raposa, votou pela interdição da produção de peles em Janeiro. A República Checa decidiu proibir em Agosto de 2017, cuja lei entrará em vigor em 2019. O Reino Unido, que foi a primeira nação europeia a banir esta indústria, discutiu sobre a proibição da importação de peles.



Notícia traduzida e adaptada de Fur Free Alliance

Imagem 1 | Google
Imagem 2 | Fur Free Alliance

11 comentários:

  1. São estes passos que fazem o mundo andar em frente!

    ResponderEliminar
  2. Mel, que delícia visitar o seu blog e ler mais essa notícia maravilhosa para os animal-lovers. Bravo Belgica!

    Não Me Mande Flores

    ResponderEliminar
  3. Agora é continuar no resto do mundo. Pequenos passos que mudam a humanidade e o seu redor!

    ResponderEliminar
  4. Por mais iniciativas assim!!!
    r: Sério? Que coincidência! Também estão de parabéns eheh, que venham mais :)
    Muito, muito obrigada querida

    ResponderEliminar
  5. Fantástico!!!
    http://opequenogirassol.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  6. r: O conto original não conheço tão bem, só alguns aspetos, mas adorava!
    É uma história maravilhosa *-*

    ResponderEliminar
  7. Fico tão feliz por mais países se estarem a juntar à abolição do uso de peles! Aos poucos vão sendo vitórias que para os animais significam muito.
    Beijinhos*

    ResponderEliminar
  8. Que boa notícia!!! Tomara que vire lei em mais lugares!!

    Beijão,
    Quase Mineira

    ResponderEliminar